APLICAÇÃO DE TOXINA PARALISADORA DE MUSCULO

Esta toxina pode ser empregada com ótimos resultados na suavização das rugas de expressão localizadas na testa e ao redor dos olhos. Em casos selecionados pode ser feito também a aplicação da toxina paralisante  no pescoço, ao redor da boca e em outras áreas do corpo, como por exemplo axilas, palmas das mãos e plantas dos pés em casos de hiperidrose (suor excessivo). Esta técnica também pode oferecer bons resultados em pacientes jovens com sinais iniciais de envelhecimento, naqueles que não desejam a cirurgia e como complementação após o tratamento cirúrgico. 

Produzida pela bactéria Clostridium botulinum tipo A, esta toxina é altamente purificada e não oferece risco à paciente quando as normas e volumes da aplicação são rigorosamente obedecidas. O mecanismo de ação da toxina  consiste na paralisação dos músculos que, devido às firmes aderências com a pele, produzem rugas durante a sua contração. Vale lembrar que as rugas finas (que aparecem com os músculos da face em repouso) causadas por alterações na textura da pele devido à exposição solar e ao envelhecimento natural não podem ser atenuadas pela aplicação deste tipo de toxina. Nestes casos, recomendamos a realização de um peeling mecânico (Dermoabrasão), com radiofrequência fracionada ou com ácidos. 

Aplicada sob anestesia local com gelo, a toxina paralisadora de músculo  apresenta o seu efeito máximo após cerca de 2-15 dias (média 7 dias), sendo que a duração típica é de 4-6 meses. Assim como o preenchimento, a aplicação de botox pode ser repetida ao longo dos anos. 

Atualmente temos realizado a aplicação desta toxina preventiva em pacientes cada vez mais jovens, visando prevenir o aparecimento das rugas e oferecer um visual facial mais jovem por períodos mais longos de tempo. A ênfase da aplicação da toxina deve ser sempre manter a naturalidade da expressão, evitando produzir uma face “esticada” e sem expressão.

Além do tratamento das rugas de expressão (rugas dinâmicas), pode ser aplicada também para elevar as sobrancelhas, tendo um efeito “lift”, e também nos músculos masseteres para diminuir seu volume, essa última indicação em especial em pacientes trans femininas, as quais não desejem a feminização cirúrgica na área do ângulo da mandíbula, podendo obter resultados satisfatórios apenas com a aplicação da toxina na região, diminuindo o volume do músculo masseter, proporcionando um aspecto mais feminino da região.

As áreas específicas a serem tratadas são:

Linhas de expressão frontais (testa);

Picture 1

Linhas de expressão periorbitais (pés de galinha);

Picture 2

Rugas glabelares (região entre as sobrancelhas);

Picture 3

Linhas de expressão nasais (bunny lines – rugas de coelho);

Picture 4

Linhas de expressão no lábio superior;

Picture 5

Músculo masseter, para redução de volume na área do ângulo da mandíbula;

Picture 6

Elevação de sobrancelhas.

Picture 7