PREENCHIMENTOS

Os preenchimentos faciais são de grande utilização no contexto da feminização facial, para complementar procedimentos cirúrgicos, aumentar volume em áreas específicas da face, as quais são mais volumosas na face feminina e para tratamento de alterações do volume facial decorrentes do processo normal de envelhecimento.

Podem ser realizados com a gordura da própria paciente ou com preenchedores sintéticos.

Quando realizado com a gordura da própria paciente, a coleta se dá por uma pequena lipoaspiração em uma área onde haja um excesso de gordura. Após a gordura é preparada a ponto de ficar livre de resíduos, tais como sangue. O preparo é realizado através de múltiplas lavagens com soro fisiológico, decantações e centrifugações. Estando a gordura na forma mais purificada possível, será injetada com micro cânulas por micro incisões. Parte da gordura injetada é absorvida e em uma parcela de pacientes pode ser necessário mais de uma sessão de enxertia.

Por ser um constituinte natural do organismo, a gordura injetada se integrará na área preenchida e não ficará evidente e demarcada com as alterações naturais no processo de envelhecimento.

Recentemente, outra aplicação que passou a ser amplamente difundida é o nanoenxerto de gordura, com finalidade de regeneração tecidual e não de preenchimento. A diferença em relação ao enxerto estruturado, o qual é utilizado para preenchimento e volumização, é que o nanoenxerto é obtido através da emulsificação da gordura lipoaspirada e decantada, por múltiplas passagens através de filtros específicos. Pode ser utilizado em conjunto com os enxertos estruturados, para estimular regeneração tecidual e da derme nas áreas tratadas, tais como:

Coloração escurecida de olheiras;

Cicatrizes;

Pele foto envelhecida na área do decote e dorso das mãos;

Injetado de forma global na face, para melhora da qualidade da pele.

Outra opção são os preenchedores sintéticos, produzidos industrialmente. Dentre os preenchedores existem os temporários, como o ácido hialurônico e os definitivos, como o metacrilato, hidroxiapatita de cálcio, silicone injetável e ácido poli-lático.

Nossa principal opção é o ácido hialurônico, o qual é um preenchedor sintético biológico e absorvível, temporário. Sua principal vantagem consiste na temporariedade do efeito, pois os preenchedores sintéticos podem ficar evidentes e demarcados com o processo natural de envelhecimento, e desta forma com o passar dos anos e efeito de volumização pode ser necessário em uma área adjacente à inicialmente preenchida, podendo o médico ajustar precisamente o local ideal de preenchimento com o passar do tempo.

Além disso, a principal vantagem do ácido hialurônico em relação aos outros preenchedores sintéticos é a possibilidade de reversão do efeito com injeção da enzima hialuronidase, em caso de complicações e resultados indesejáveis.

O tempo de duração do preenchimento com ácido hialurônico é variável de pessoa para pessoa, durando em média entre 18 e 24 meses.

As principais indicações de preenchimentos com gordura ou ácido hialurônico, para feminização facial são:

Volumização dos lábios, com ou sem cirurgia de elevação do lábio superior concomitante;

Feminização da área das bochechas, volumizando as regiões infraorbitais, proeminência malar e aberturas piriformes (região ao lado da porção inferior do nariz);

Tratamento de pequenas irregularidades no contorno ósseo após cirurgias de frontoplastia feminizadora e feminização de mandíbula.

Independente do processo de feminização facial, os preenchimentos também podem ser indicados para tratamento de deficiência de volume em áreas específicas, decorrentes do processo natural de envelhecimento, tais como:

Têmporas;

Sulcos nasogenianos e lábio mandibulares (bigode chinês);

Olheiras profundas;

Elevação de sobrancelhas.